Pensamentos

De quem é a culpa, afinal?

culpaEu sou cristã. Creio que existe um “Ser Superior”, que criou o universo, que cuida de tudo. Pra mim existe um só Deus. Não sou agnóstica, panteísta, deísta nem atéia.

MAS! Acreditar em Deus não me impede de acreditar que há o inimigo dEle. E não, não creio num ser vermelho, com chifrinhos, rabo em forma de seta, um tridente na mão e fedendo a enxofre. Na verdade, ele está bem longe de ser assim. Mas existe. Seria burrice crer em Deus e não crer nesse inimigo, pois como se explicariam as mazelas do mundo? Deus não faz coisas más. O inimigo dele sim.

Só que existe gente que tudo acha que é culpa do demo. Já conheceram pessoas assim? Eu já. “Ah, meus filhos estão doentes, acho que isso é o inimigo!”, ou “É, não posso fazer nada, isso é culpa dele!” E são pessoas que dizem crer em Deus que falam essas coisas. Têm medo de “macumba”, “mau olhado” e coisas do tipo…

Pra mim, existem dois probleminhas básicos com essas afirmativas: o primeiro é que, ao falarem dessa forma, mostram crer que Deus não se importa com elas, ou que não tem poder para protegê-las do mal. O segundo: as pessoas que pensam assim geralmente sabem que são culpadas, mas querem se isentar da culpa. Exemplo: a mãe deixa o menino comer tudo quanto é porcaria, não ensina a criança a tomar banho e escovar os dentes em horários certos e quando a criança começa a se queixar de dores abdominais fortes, ah, “isso é o inimigo que tá fazendo com meu filho”. Ou então o carinha bebe todas e sofre um acidente automobilístico terrível, mas a culpa foi do coisa-ruim.

Façam-me o favor! O inimigo de Deus existe? Creio piamente que sim. Agora, tudo é culpa dele? Somos apenas marionetes em suas mãos? Com certeza, não. E o interessante é que fazemos o mesmo com as pessoas ao nosso redor. Cometemos nossos erros, metemos os pés pelas mãos, mas sempre arranjamos um jeito de encontrar um culpado. Muitas vezes, coisas chatas acontecem, e ninguém é culpado. Noutros casos, nós é que somos. E o que fazemos? Encontramos um “bode expiatório” e continuamos cometendo os mesmos erros de sempre.

Portanto, em vez de ir logo culpando o inimigo de Deus ou a pessoa mais próxima, olhe pra dentro de si mesmo. Analise friamente a situação, e veja se a culpa não está em você mesmo. Assuma o erro, faça o que puder pra remediar a situação, e siga em frente, procurando mudar aquilo que não está bem, buscando ajuda com pessoas de sua confiança e, acima de tudo, com Deus. Você — e quem quer que conviva com você — só tem a ganhar.

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: