Pensamentos

Arquivo para a categoria “filmes”

Prova de fogo

provadefogoAqui vai mais uma dica de filme: Prova de fogo. Simplesmente M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O! Fala sobre casamento de uma perspectiva saudável, como não se vê mais hoje em dia, quando tudo que se mostra nos filmes assim chamados “românticos” são maneiras de como destruir qualquer tipo de relacionamento.

Você pode obter mais informações aqui, aqui e aqui (site oficial do filme). Mas digo que vale a pena assistir, seja você solteiro, namorado, noivo ou casado. Quanto ganharíamos em nosso relacionamentos se puséssemos em prática todas as lições ensinadas nessa pérola de filme! Assistam e não vão se arrepender!

Anúncios

Contradição

img_poster_principe_caspianHoje eu assisti com meu esposo ao filme “Príncipe Caspian” (recomendo totalmente!), o segundo da série “As crônicas de Nárnia”. Já havia visto o primeiro (“O Leão, a feiticeira e o guarda-roupa” – li o livro também), e gosto muito do C.S. Lewis.

Mas queria falar mesmo sobre a lição que aprendi vendo esse filme. Há uma cena em que o professor amigo do príncipe Caspian conversa com ele e diz que ele poderá vir a ser a maior contradição daquele lugar: um telmarino (povo inimigo dos narnianos) libertando e se tornando rei de Nárnia.

Eu sou uma contradição também. Eu sou uma gentia (se é que existe o feminino de gentio), ou seja, uma não-judia, seguidora do Rei dos Judeus. Para quem não sabe, gentio é como os judeus chamam os não-judeus, e na época de Cristo eles (os gentios) eram super odiados, tanto que quando se inicia o cristianismo, é um pouco difícil, no começo, a convivência dos judeus convertidos ao cristianismo com os também convertidos gentios.

Um gentio era a “pior raça” para um judeu. Os judeus eram bastante conhecedores da palavra de Deus, e sabiam que a salvação viria de dentro daquele povo (e achavam que seria exclusiva para eles). Então, nasceu Jesus. Judeu. Mas o que a maioria dos seus irmãos fez com Ele? Rejeitaram-no. Muitos O aceitaram sim, é verdade. Mas muitos O desprezaram, e aprovaram Sua crucifixão. E então, tempos depois de sua morte e ressurreição, quando Suas verdades começaram a ser espalhadas pelo mundo, os gentios tomaram conhecimento dEle e aceitaram-no em suas vidas (como também alguns judeus, claro, mas o interessante é que muitos que aceitaram a Cristo não eram judeus…).

Logo os gentios! Mas a salvação não veio dos judeus? Sim, mas ela não era só para eles. Pois, sob a cruz onde Cristo morreu, “não pode haver judeu nem grego [ou gentio!]; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.” (Gálatas 3:28).

Sou uma contradição! Sou uma gentia que segue o Rei dos judeus! Mas na verdade, nada disso importa… Porque o que importa é que Jesus me ama, não importa de onde venho, se sou mulher ou homem, se sou rica ou pobre. Ele morreu por todo mundo, e se só houvesse você no planeta inteiro, Ele também teria vindo para morrer só por você.

Por isso, fico mais que feliz em ser uma contradição. Porque, sendo essa contradição, também sou alvo desse amor incomparável…

——————————

Não tenho nada contra os judeus ou qualquer povo/raça/crença. Apenas estou explicando o porquê de certas coisas. Agradeço a compreensão de todos. E Lídia, vou postar o selo, me aguarde, hehehe…

Bom post (em outro blog!) sobre o filme aqui.

Alguns de meus filmes preferidos…

movies_3

Super Size Me

Lutero

Feliz Natal

O último rei da Escócia

A rainha

Adoráveis mulheres

Orgulho e preconceito

Diário de uma paixão

O óleo de Lorenzo

Os últimos passos de um homem

Um amor para recordar

Dois filhos de Francisco

Homens de Honra

Céu de Outubro

Meu nome é Radio

Duelo de Titãs

Quase deuses (o título em inglês é bem melhor, “Something the Lord made”, mas fazer o que né?!)

As crônicas de Nárnia

Nascido em 4 de Julho

Entre dois mundos

A volta do todo poderoso (cômico, mas traz grandes lições, é assistir pra saber ;))

As horas (forte, não recomendo pra todo mundo, sei que muitos não iriam gostar, mas é uma profunda análise da vida, nos mostra que há muito mais nesse mundo que nossos “probleminhas” diários…)

Tropa de Elite (esse não recomendo pra todo mundo também – por algumas das cenas – mas em “O Patriota” também aparecem crianças segurando armas e matando e ninguém diz nada! – e do “palavreado” – apesar de que sempre tem um palavrão ou outro nas comédias românticas que todo mundo (epa, eu não! hehehe) adora assistir, só que como vêem dublado nem percebem – mas apenas pra quem gosta de aprender mais sobre a realidade ao seu redor)

Esses são os que lembro agora, depois coloco mais. Mas fica o alerta: ver filmes – em casa, no cinema, ou em qualquer lugar – se tornou algo muito perigoso nos nossos dias, nos entorpecendo de tal modo que passamos a ver o mundo não como ele realmente é, mas como mostrado na tela. Achamos até que o “amor” mostrado nessas comédias românticas (que não suporto :P) é o amor da vida real. Que ilusão! É por isso que muita gente tem idéias distorcidas, não só sobre o amor, mas sobre a vida, por causa de muito que se vê na telona. Por isso, temos que escolher com cuidado o que vamos assistir. Leia resenhas, ouça a opinião de quem já viu o filme, veja o trailer. Não assista qualquer porcaria. Já fui cinéfila de carteirinha, hoje não sou mais. Definitivamente, hoje em dia (e eu agradeço a Deus por isso), filmes não são mais uma paixão…

Navegação de Posts

%d blogueiros gostam disto: